WHISKAS BR

Entre uma chave principal abaixo para buscar por artigos e produtos.

[{"text":"Home","url":"\/"},{"text":"Bem estar","url":"\/bem-estar"},{"text":"Saude","url":"\/bem-estar\/saude"},{"text":"5 cuidados com gatos idosos que voce precisa ter","url":""}]

5 cuidados com gatos idosos que você precisa ter

5 cuidados com gatos idosos que você precisa ter

Um gato cinzento é acariciado na cabeça, enquanto permanece deitado em um ambiente doméstico.

O felino pode ser considerado idoso a partir dos sete anos de vida e, nesse momento, devemos redobrar os cuidados com o gato.

Assim como acontece com os seres humanos, os gatinhos ficam mais propensos a doenças e a mudanças de comportamento com a chegada da velhice. Então, para aumentar a expectativa de vida e garantir que seu amigo se sinta confortável ao seu lado, é preciso se dedicar um pouco mais a ele.

Para te ajudar a entender melhor as mudanças no cotidiano a partir dessa idade, separamos cinco dicas para você descobrir como cuidar de gatos idosos. Venha com a gente!

1. Invista em exercícios

Um gatinho branco brinca com um brinquedo colorido e pendurado.

Na velhice, os felinos tendem a ficar mais reclusos e sedentários. Mesmo que a disposição deles diminua, é fundamental que as atividades físicas continuem fazendo parte da rotina, mesmo que de forma reduzida.

Para auxiliar nos exercícios, aposte em brinquedos para gato, como varas, bolinhas, bichinhos de pelúcia e outros objetos interativos. Além disso, separe um tempinho durante o dia para participar das brincadeiras e incentivar a movimentação.

Essa rotina ajuda não só a evitar o sobrepeso, mas também a aliviar a dor nas articulações, causada pela artrite.

2. Garanta um bom descanso

Um gato cinza escuro descansa, pendurado em um vaso preso à uma parede.

Com a idade, é normal que os hábitos do gato mudem e que ele sinta mais sono. Por isso, é essencial que ele tenha fácil acesso a um ambiente confortável e calmo – de preferência com pouca claridade - para descansar quando sentir necessidade.

A velhice também pode fazer com que o felino sinta mais frio, então, além de uma cama macia e travesseiros, lembre-se de deixar cobertores disponíveis nos cômodos da casa.

3. Ajuste as refeições

Um gato cinza e preto se alimenta em uma tigela prateada. Ele aparenta estar em um cômodo fechado.

A alimentação é uma das principais mudanças que acontecem durante a fase idosa, porque, com o tempo, a digestão vai ficando mais lenta. Por isso, é importante ajustar a dieta do seu amigo e garantir uma refeição balanceada e saudável para ele.

E é claro que você pode contar com a gente em mais essa etapa da vida do seu gatinho: WHISKAS® possui uma variedade deliciosa e nutritiva de ração para gatos idosos na versão úmida.

Nossos sachês da linha 7+ oferecem nutrientes de fácil absorção, que ajudam na digestão. Além disso, as receitas contam com ingredientes naturais e de alta qualidade, pedacinhos suculentos cozidos à vapor e balanço ideal de vitaminas, minerais e antioxidantes. Tudo pensado para seu gatinho envelhecer da maneira mais saudável e gostosa possível!

Na hora de servir a refeição, siga as porções diárias recomendadas na embalagem e consulte seu veterinário. O excesso de comida pode causar sobrepeso e outros problemas de saúde.

4. Cuide da higiene

Um gatinho marrom tem seus pelos escovados por uma escova vermelha.

Em geral, os gatos são animais limpos e que não precisam de muitos cuidados de higiene. Mas, com a idade, eles acabam perdendo um pouco a habilidade de se limparem por conta própria, então você precisa dar uma mãozinha.

A principal dica de limpeza é escovar bem o felino e com mais frequência. Assim, você ajuda a tirar os pelos mortos do corpo, reduz o risco dele se engasgar com bolas de pelo e ainda acalma o gatinho.

Fora isso, caso ele passe por algum lugar sujo ou tenha contato com substâncias gosmentas, o indicado é dar banho no gato.

5. Visite o veterinário regularmente

um gato pequeno é analisado por uma pessoa que utiliza um jaleco. Eles aparentam estar em um consultório.

Além das mudanças destacadas nos itens anteriores, há diversas doenças dos gatos que devemos nos atentar, como:

  • Artrite;
  • Bico de papagaio;
  • Insuficiência renal;
  • Problemas no coração;
  • Perda de peso;
  • Atrofia da íris;
  • Perda de audição.

Essas complicações se tornam bem comuns com o passar do tempo e, por isso, é essencial manter os exames e as visitas ao hospital veterinário em dia. Assim, você garante que está tudo certo com a saúde do felino e, caso encontre alguma complicação, será em fase inicial, que é mais fácil de ser tratada.

Aqui, vale lembrar que em nenhuma circunstância os gatos devem ser medicados sem orientação de um profissional e que essa prática pode resultar em diversos riscos para o animal.


Gostou das dicas? Acompanhe as postagens da Escola de Gatinhos e descubra como cuidar de gatos em todas as fases da vida!

Compre WHISKAS® a qualquer hora e em qualquer lugar

Procurando por produtos WHISKAS®?
Clique e confira nossas lojas parceiras